Ator espanhol eternizado por seu personagem no filme Marcelino, Pão e Vinho (Marcelino Pan y Vino), rodado em 1954. Poucas fitas da Europa do pós-guerra fizeram a platéia chorar quanto esta produção, que conta a lacrimejante história de um órfão encontrado na porta de um mosteiro e criado por doze frades. O pequeno Marcelino se apega a uma imagem de Cristo, trava diálogos com ela e oferece todos os dias pão e vinho. Como recompensa à devoção da criança, Jesus leva Marcelino ao encontro da mãe, no céu. Um estrondoso sucesso comercial na carreira nada brilhante do diretor húngaro Ladislao Vadja, exilado na Espanha, que conseguiu a façanha de arrebatar uma menção especial em Cannes por um filme que não faz o gênero do festival. Nascido num bairro pobre de Madri, seu pai era encarregado de obras quando o menino, na época com cinco anos, foi escolhido entre cinco mil pretendentes ao papel de Marcelino. Sem sua atuação ingênua e cativante, o filme dificilmente teria alcançado tanto êxito, a ponto de se tornar um cult católico.

Em 1958, aos nove anos, Pablito esteve em visita ao Brasil e atraiu toda a atenção do público e da imprensa, mas decepcionou pelo gênio temperamental. Durante a recepção oferecida pela embaixada da Espanha, permaneceu apenas 19 minutos, não deu uma só palavra e sorriu apenas uma única vez, ao ser beijado por Renata Fronzi. No Palácio do Catete, não deu atenção ao presidente Juscelino Kubitschek, se recusando a responder às suas perguntas. Famoso e mimado, esteve no Rio e São Paulo e não deixou boa impressão.

Até 1962, Calvo ainda faria outros sete filmes direcionados ao público infantil, entre eles, O Garoto e o Vagabundo e Totó e Marcelino. Entretanto, nos últimos trabalhos, teve que ser dublado por uma mulher para esconder sua voz que se transformava. Mais tarde, formou-se em Engenharia Industrial e passou a dedicar-se a atividades imobiliárias e hoteleiras na cidade de Torrevieja, na costa da Espanha. Afirmava não sentir saudades dos tempos de ator. Pablito Calvo faleceu aos 50 anos, em 2 de janeiro de 2000.
o
A pousada na reserva florestal de Campos do Jordão
Para reservas e informações, clique aqui
Pablito Calvo
Página Inicial
Astros & Estrelas